De: Vamos pá mesa (Ver receita )



Receita do - Chili à minha maneira


Ora aqui está um petisco que nunca tinha tocado as minhas papilas gustativas. Primeira vez que faço e como! Não é algo que me tenha despertado grande curiosidade, talvez por, basicamente, ser um prato de carne guisada

que eu não estou a desprezar, gosto bastante, simplesmente não estava na minha lista de receitas a experimentar antes de bater a bota! Claro que, sendo um petisco bastante apreciado e conhecido pelo mundo fora, era inevitável haver disputas! Segundo o que li, nem é suposto levar feijão, é sacrilégio! Pelo menos, é o que dizem os texanos. E o molho de tomate também deve ser omitido

mas nem sempre o é

E o chili é originário dos EUA

.mas depois os mexicanos também reclamam para si a proeza. Humf! Cada cabeça, sua sentença. Faço como bem me apetecer! O meu chili, não é fiel ao suposto original, que leva a carne com pasta de chilis, caldo de carne e cominhos  e mais uns pózinhos de perlimpimpim. Pus tomate, feijão, evitei os cominhos e carnes picadas, adicionei os meus temperos e fiz muito bem. Porque quem comeu gostou bastante! Ora aqui vai



Ingredientes:

1,700 kg de carne de vaca "gordinha"
1 lata grande de feijão vermelho
2 cebolas médias
3 dentes de alho grandes
3 folhas de louro médias
Coentros em pó
1/2 pimento amarelo
Pimentão-doce fumado
Pimentão-doce
Noz moscada
Pimenta preta ou branca ou ambas
Tabasco Chipotle
Tabasco Original
1 pacotinho de polpa de tomate ƒ dl ou 2,5dl)
Molho HP
1,5 dl Vinho tinto
Gindungo
Sal

Preparação:

Notas:
  • Quando escolherem a carne, por favor, que seja minimamente gorda. Vai influenciar a textura do molho e, obviamente, o sabor! Li uma receita em que adicionavam maizena ao caldo, para engrossar. Ora, a carne que eu comprei tinha uma boa distribuição de gordura, que parecia veios gelatinosos. Durante a cozedura, parte desse material derreteu e tornou o molho espesso mas sem ser gorduroso/enjoativo/indigesto. Não usei maizena! E como a carne é desfiada no fim, os pedaços restantes de gordura que não derretem, podem ser eliminados se não apreciarem.
  • Usei feijão enlatado para simplificar a receita. Funciona muito bem! Já bastam as 3 horas de cozedura da carne

    .  
  • O Tabasco chipotle é feito com chilis fumados. Há à venda numa grande superfície, assim como o pimentão-doce fumado, da marca Espiga. Vejam o site deles. Têm uma gama fabulosa de especiarias que não se encontram noutras marcas e inúmeros produtos que nem eu conhecia! (não sou patrocinada pela marca mas gosto de enaltecer quem merece e ainda por cima é nacional) . O molho HP também já se encontra em supermercados. Se tiverem alguma dificuldade em encontrar, podem sempre visitar as lojas Glood
Embora este passo seja dispensável, nesta receita selei a carne antes de a levar a estufar. Primeiro cortei a carne em pedaços generosos (bastante maior que a típica jardineira) e eliminei aquelas peles brancas que depois de cozidas fazem a carne encaracolar. Mas não toquei em gordurinhas boas! Numa frigideira bem quente, tostei o exterior da carne num bocadinho de azeite, de forma a ficar coradinha. Enquanto selava a carne, coloquei um tacho largo com azeite, as cebolas, alhos e o louro, juntamente com algumas especiarias, o pimentão-doce, o pimentão-doce fumado, a noz-moscada e a  pimenta, Deixei a cebola cozinhar até ficar molinha. Juntei a carne selada e, de seguida, o vinho tinto, o tomate, o molho HP (foi a olho mas podem usar 3 colheres de sopa bem aviadas), a água da cozedura dos feijões vermelhos, os coentros em pó e sal. Adicionei um bocadinho de água e ficou a estufar durante 2h30m ou 3h. Reduziu bastante, estive sempre de olho no tacho, a verificar a textura da carne e o nível do caldo. Não convém ficar aguado nem reduzir excessivamente. O molho deve ficar espesso e ser suficiente para envolver a carne.  Assim que carne ficou tenra, retirei-a para um prato, onde ficou a arrefecer. Desfiei em pedaços generosos. Juntei o feijão e a carne ao molho e deixei ferver novamente. Temperei com o gindungo e os molhos Tabasco.  E, por fim, adicionei o pimento amarelo cortado em cubos. Desliguei o lume e deixei cozer no calor residual. Servi com tortilhas caseiras (comprem, não vale a pena o trabalho) e arroz jasmim. Como nota final, aconselho-vos a irem provando o petisco durante a cozedura. As especiarias devem ser adicionadas conforme o vosso gosto e eu fui rectificando o tempero ao logo da cozedura até ficar tudo do meu agrado! Espero que gostem!