De: As Minhas Receitas (Ver receita )



Receita do - Leite de Aveia e um “Iogurte” de aveia e fruta para o António


Já falei aqui vezes suficientes acerca da alimentação dos meus filhos e das escolhas que fiz. O facto de evitar ao máximo alimentos processados e principalmente de retardar ao máximo a entrada do açúcar na alimentação do Zé Maria. O Zé tem agora quase 3 anos. Continua sem saber o que são guloseimas: chocolate, gomas, chupas, bolachas recheadas, gelatinas, pipocas, bolo de pastelaria, cereais de pequeno almoço. Mas já comeu bolo caseiro, feito pela mãe e bolacha tipo maria oferecida pela prima Teresa, e come panquecas ou gelados de fruta que eu faço e sem adição de açúcar a não ser o natural da fruta ou dos alimentos utilizados. Porque há muitas boas alternativas! Sempre disse que não era uma questão de fundamentalismo, mas sim de introduzir o mais tarde possível o açúcar para que o leque alimentar fosse diferente e mais diversificado. Vai agora para o Jardim de Infância e sei vou deixar de controlar tudo. Faz parte. 
Entretanto estamos na fase de diversificação alimentar do António, já com quase 11 meses. Claro que nunca lhe dei papa açucarada – dou de preferência para feita em casa com aveia, farinha de espelta, arroz, milho, trigo sarraceno ou centeio, juntamente com fruta para adoçar, umas raspinhas de limão ou canela e o leite dele. Em algumas ocasiões em que fazer a papa ao fogão é impossível, há boas opções no mercado de papas sem adição de açúcar: sou fã da Holle (e entretanto descobri outra marca semelhante a ninolac), que além de não ter adição de açúcar é biológica. É mais cara, mas é de uso ocasional, portanto não me faz grande diferença.
Mas agora está calor, e tenho-lhe dado em alternativa à papa do lanche da tarde uma espécie de iogurte. Eu sei que há pais que introduzem o iogurte antes dos 12 meses. No nosso caso, e em conformidade com o pediatra, os laticínios como o iogurte e o queijo só são introduzidos com 12 meses, e o leite de vaca “normal” com 2 anos. Sendo assim, como ainda não damos iogurtes – e sempre naturais – tentei arranjar uma “alternativa”. Lembrei-me de leite de aveia, uma vez que é um alimento que já tinha introduzido e das “overnight oats”, e tentei arranjar uma alternativa e que lhe pudesse dar uma alternativa à papa. Tenho feito nos últimos meses, e ele tem gostado bastante, pelo que deixo a receita, não só para quem queira introduzir nos miúdos, mas também por todos aqueles que são, infelizmente, intolerantes ou se sentem desconfortáveis com os laticínios.
Mesmo que não façam os “iogurtes” de aveia, a bebida de aveia é bastante agradável em alternativa ao leite para batidos, smothies ou até com café. Pessoalmente gosto de preparar as papas de aveia com este €œleite”, pois ficam ainda mais cremosas. Claro que se não gostam de aveia não vão gostar muito desta bebida. Sabe a aveia!!



Ingredientes para o “leite” de Aveia:

125g de flocos de aveia (de preferência biológicos)
750 ml de água

Para 1 “iogurte” de aveia e Fruta:

50ml de leite de aveia
1 peça de fruta (pêssego, banana, alperces, maçã ralada….)
2 colheres de sopa de farinha de aveia  (flocos de aveia triturados)

Preparação:

Para o leite de aveia. Coloque os flocos de aveia numa taça e acrescente o dobro de quantidade de água. Deixe ficar de molho cerca de 8 horas, ou de um dia para o outro. 
Ao fim desse tempo escorra os flocos de aveia e passe-os por água limpa. Acrescente os 750ml de água e triture no robot de cozinha ou com a ajuda de uma varinha mágica.
Deixe depois a escorrer num passador forrado com gaze até obter um “leite” pastoso, espremendo bem. Guarde numa garrafa no frigorífico onde aguenta cerca de 3 dias.

Para os “iogurtes”, coloque a fruta descascada e o leite e triture bem. Acrescente a farinha de aveia (se quiser poderá juntar raspa de limão ou até canela em pó) e misture bem. Coloque num frasco de vidro esterilizado ou num copo e deixe ficar de repouso durante a noite. No dia seguinte está pronto a comer. Não dá para fazer para vários dias. Normalmente faço à noite para o dia a seguir – como se fossem “overnight oats”.

Bom Apetite!