De: As Minhas Receitas (Ver receita )



Receita do - Refresco de Café ou Mazagran


Lembro-me como se fosse hoje daquelas tardes quentes de verão no Casal da Mata. Entre a cozinha de cima e a cozinha de baixo, mais fresca, e as sestas que o avô fazia depois de almoço.
Fazia sempre muito calor ali, entre a estrada a levantar pó pela passagem dos camiões, e o riacho que corria de um dos lados do terreno.
O tanque da rega que durante os meses de calor servia de piscina, e a figueira quase ao lado que ajudava um pouco com a sua sombra. E a mesa da mó, debaixo da figueira. Acho que era assim, ou é assim que a minha memória recorda. Eu nunca gostei muito de tomar banho no tanque, por medo dos bicharocos que lá se pudessem esconder, mas tenho na memória o Rui, a Xana, a São e a Rosário a tomarem banhos por lá. 
Nos meses de verão, fazia mesmo um calor imenso. A terra da horta ficava quase árida, mas fugindo à hora de maior calor, o avô lá ia tratando dela. Acordava cedo e lá ia ele regar ou tratar de alguns hortícolas e árvores de fruto. Não sei bem, porque quando somos pequenos não percebemos muito bem o tempo que as coisas demoram a crescer, nem o carinho que lhes tem de ser dedicado. Depois da “esfrega” lá vinha ele coberto de pó e terra para o almoço e um merecido descanso nos cadeirões de napa encarnada (que agora são meus) e no fresco da loja.
Para ajudar a combater este calor a avó fazia uns refrescos para adultos que eu achava sempre muito originais. Um deles era uma espécie de sangria, um refresco de vinho aguado mas não tão doce, e o outro era um refresco de café, que mais tarde vim a (re)conhecer como Mazagran.
Com o calor destas ultimas semanas, e um pouco de nostalgia à mistura, lembrei-me desses refrescos que não bebo há anos, porque outras coisas foram tomando lugar e nunca mais me lembrei de tal ideia. Gosto particularmente do Mazagran. E é o “refresco” que tenho feito para contrariar o calor que se tem sentido nestes dias bem quentes de verão. A receita original – que tem origem na Argélia, durante a ocupação francesa – leva rum, ingrediente que omiti propositadamente, e que a minha avó também não colocava.
Esta é minha versão muito pessoal de Mazagran, ou para não ferir os mais puristas de refresco de café como me lembro de a minha avó fazer.
Espero que gostem e que vos refresque este verão!

Ingredientes para 1 pessoa:

1 café expresso
2 pedras de gelo grandes
1 chávena de água bem fresca
1 colher de sobremesa de açúcar (opcional – eu faço sem açúcar porque não gosto de café adoçado!)
1 colher de sobremesa de sumo de limão
2 rodelas de limão

Preparação:

Num copo alto coloque o gelo, a água fresca o sumo de limão e as rodelas de limão. Se usar açúcar junte-o ao café quente mexendo bem até este se dissolver. Acrescente depois o café à mistura de gelo e limão.
Mexa bem e está pronto a servir.

Bom Apetite!