De: As Minhas Receitas (Ver receita )



Receita - Sopa de Feijão Branco com Pesto de Manjericão (receita também em video)


Das memórias da minha infância, faz parte a depensa desordenada da avó Cila. Uma pequena divisão no corredor que levava à cozinha, logo a seguir à sala de jantar e antes da casa de banho. Lembro-me do cheiro, meio bafiento, onde se acumulavam batatas, alhos e cebolas e também pacotes de massa, arroz, farinha e açúcar e um outro sem número de coisas. Presente está sempre o cheiro e a desordem. Um caos organizado, porque normalmente a minha avó encontrava tudo o que precisava por ali, e se faltasse alguma coisa era ir num instante, ali ao lado, à mercearia e talho do Sr. Jaime.
Nas minhas memórias há ainda, muito presente, uma coisa que me encantava. Uma velha caixa plástica, cheia de saquinhos de especiarias presos com molas coloridas. E ao fundo uns cubinhos envoltos em papel dourado (ou pelo menos assim me recordo). E esse cubinhos, juntamente com um limão inteiro, faziam um frango assado no forno que eu adorava e que, quando tinha sorte, era servido com umas batatas fritas muito fininhas, cortadas com uma velha mandolina


Esses pequenos cubos eram caldos de galinha, que sempre me habituei a ver em casa da minha avó, e mais tarde em casa da minha mãe. Eram o segredo de algumas receitas chave, como o tal frango foguetão, para ajudar a dar sabor a uma ou outra receita, a uma canja rápida quando estávamos meias adoentadas, ou até para juntar a um arroz de forno.

Que me perdoem os fundamentalistas, mas em minha casa, os caldos também continuaram a ter um cantinho na despensa. Porque o frango à foguetão será sempre uma receita de memórias e não é a mesma coisa sem aquele caldo, e para desenrascar em dias de menos tempo e oportunidade, um caldo para um risotto, arroz e um molho especial de almôndegas que fazemos aqui por casa.

Fiquei bastante agradada, quando a Knorr me enviou estes novos caldos biológicos e me desafiou a experimentá-los. Principalmente porque vejo que há uma preocupação por parte da industria alimentar, e neste caso da Knorr, de tornar este produto melhor e com melhores ingredientes: ingredientes que nos proporcionam um tempero completo para rapidamente preparar uma refeição, e feito com legumes de verdade, de origem biológica e especiarias.

Porque somos nós consumidores - mais ou menos habituais - que devemos exigir melhor qualidade nos produtos que encontramos à venda. E acho que é isso mesmo que acontece nestes novos caldos Biológicos da Knorr.
Confesso que ainda não os experimentei no nosso familiar frango à foguetão, mas os caldos biológicos de legumes (à base de cenoura, cebola, curcuma, noz moscada e alho) já tiveram honra, numa deliciosa sopa de feijão branco, acompanhada com molho pesto feito com manjericão do jardim.

Gosto assim de saber que tenho uma alternativa biológica aos caldos tradicionais, estes preparados com os melhores ingredientes provenientes de agricultura biológica e sustentável, e uma boa opção para usar cá em casa e até nos workshops.

Calendário de Workshops (antes de uma pausa até pelo menos a Primavera de 2018!)

Dia 25 de Novembro, pelas 15h no Porto, nos Workshops Pop-Up, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações [email protected]

Dia 26 de Novembro, pelas 10h em Furadouro - Ovar, na colher de Chá, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações [email protected]

Dia 1 de Dezembro, pelas 15 em Lisboa, nos Workshops Pop-Up Chiado, com o tema de Mesas para Dias de Festa (receitas a pensar no Natal e no fim de ano). Para inscrições e informações [email protected]



Ingredientes:

1 lata grande de feijão branco
azeite q.b.
sal q.b.
cerca de 1 litro de água a ferver
2 dentes de alho
1 haste de alecrim

Pesto:
1 mão cheia de amêndoas com pele
1 pernada de manjericão fresco
1 dente de alho
sal q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Comece por preparar o pesto. No copo da varinha mágica coloque o manjericão, o dente de alho esmagado, as amêndoas e tempere com um pouco de sal e uma golada de azeite. Triture tudo até obter uma pasta. Se necessário junte um pouco mais de azeite e retifique de sal. Reserve.
Leve depois um pouco de azeite ao lume a aromatizar com alho e o alecrim. Junte o feijão já escorrido e envolva bem, deixando ganhar sabor. Retire o alecrim,  junte o caldo de legumes Biológico Knorr desfeito e depois cerca de 1 litro de água a ferver (junte a água aos poucos, para a sopa não ficar muito líquida) e deixe levantar fervura. Triture bem até obter um creme e retifique de sal.
Sirva a sopa bem cremosa com um pouco de pesto de manjericão.


Bom Apetite!