De: Vamos pá mesa (Ver receita )



Receita do - Restaurante "O Caseiro" 9.5/10

Em primeiro lugar, peço desculpa pelas péssimas fotos que acompanham esta crítica gastronómica. Tive a brilhante ideia de experimentar a câmara fotográfica do meu novo telemóvel e o resultado está à vista. Mas, como tenciono regressar ao restaurante “O Caseiro”, terei oportunidade de adicionar fotografias mais adequadas à qualidade do espaço. Aqui têm o link, O Caseiro, para poderem ver o ambiente e o menú com mais detalhe. A morada é: Largo Chafariz 40/2 -Arneiro-Sassoeiros 2775-504 Arneiro e o telefone é 214 564 530Caso se estejam a perguntar, não tenho qualquer ligação ao restaurante e o meu entusiasmo e cuidado em dar os dados do mesmo é apenas para vos facilitar a vida se estiverem numa de comer uma bela mariscada e não saibam onde ir! Eu e o meu companheirinho de mesa já sabíamos o que comer. Foi entrar, sentar e pedir a Mariscada para 2 pessoas mais um vinhito verde, o Muralhas, bem fresquinho. Veio para a mesa uma generosa travessa com a seguinte variedade de marisco: camarões, búzios, percebes, amêijoas, mexilhões, ostras, lavagante e sapateira, tudo cozido, sem temperos extra, para respeitar o sabor natural dos bichos. Excepto a sapateira cuja casca foi recheada como manda a lei, com uma deliciosa pasta feita com a carne do crustáceo, maionese, pickles e, suponho, mostarda. E não faltou o pão torradinho para barrar! Mas as patas da sapateira, felizmente, foram preservadas e estavam igualmente deliciosas, com o seu sabor natural bem presente e um toque a mar. E o resto da mariscada? Muito boa! Tudo muito fresco, parecia que estava na praia a comer directamente do mar. Aquele toque salgadito (sem exagero), a frescura, o sabor a maresia. Lavagante rijinho e com umas ovinhas deliciosas. Eu, que sou um pouco esquisita com isto das ovas, comi-as com entusiasmo. E todos estes elogios se aplicam aos restantes mariscos! Resta salientar a excelente relação qualidade-preço. Comemos muito bem, ficámos de barriga cheia e pagámos um justo valor, aliás, até pensei que seria mais caro. Quanto ao vinho, já mencionei o Muralhas, que veio bem fresquinho e soube a glória, como diria o meu parceiro. Ainda tivemos coragem de comer sobremesa. Ele, uma saladinha de frutas e eu resolvi desgraçar-me completamente e comi uma tarte de maçã merengada. Fiquei de boca aberta com a espessura daquele merengue, algo que tenho de aprender a fazer. Estava saborosa, a tarte, foi um bom fecho de refeição. Por fim, o serviço! Rápido, eficiente e atencioso! Actuaram quando tinham de actuar, encheram os copos na altura certa, mudaram os pratos quando deviam, abordaram-nos quando necessário. Estavam poucos clientes, é certo, mas já é a segunda vez que visito o restaurante e nunca tive qualquer reclamação. Esta crítica é relativa à experiência relatada, não tive em conta a outra refeição.